geopark naturtejo
#16 Mina de Ouro Romana do Conhal do Arneiro
Num vale da margem esquerda do Tejo, a jusante das Portas de Ródão encontra-se o Conhal do Arneiro, uma extensa escombreira formada por gigantescos amontoados de seixos, testemunhando a extracção de ouro que terá decorrido nas épocas romana e medieval. O Conhal do Arneiro, uma arrugiae de ouro que terá resultado do desmonte gravítico dos depósitos sedimentares detríticos por acção hidráulica. A água utilizada na lavagem dos sedimentos seria transportada desde a Serra de S. Miguel e da Ribeira de Nisa até este local. Sugere-se a realização do percurso pedestre PR4 – Trilhos do Conhal, para compreender o contexto paisagístico e a magnitude do esforço humano na transformação do espaço natural, há quase dois mil anos.
<<   >>